Coronavírus

Marcelo volta a testar negativo à covid-19

PEDRO PINA

Presidente da República realizou mais um teste este sábado de manhã.

Saiba mais...

O teste de diagnóstico do novo coronavírus feito hoje pelo chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, teve resultado negativo, disse à Lusa fonte oficial da Presidência da República.

Este teste sucede a outros dois também resultados negativos, todos realizados pelo Instituto Ricardo Jorge, com amostras colhidas pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que infirmaram um anterior resultado positivo, no início desta semana.

O Presidente da República e candidato presidencial encontra-se em vigilância passiva desde a semana passada, por ter tido contactos considerados de baixo risco com dois infetados com o novo coronavírus, devendo por isso monitorizar sintomas e restringir os contactos sociais, evitando "grandes aglomerações".

Hoje, desde cerca das 15:00, na qualidade de candidato presidencial, Marcelo Rebelo de Sousa está reunido com a estrutura diretiva da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro, no distrito de Setúbal, com a comunicação social a aguardar no exterior.

Ministro das Finanças e ministra do Trabalho infetados

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo ao novo coronavírus, anunciou este sábado em comunicado o gabinete do ministro.

O Ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à Covid-19. Está em confinamento domiciliário, não tendo até ao momento apresentado quaisquer sintomas e encontrando-se a trabalhar., lê-se no comunicado enviado à comunicação social.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, também testou positivo à covid-19 esta semana. Ana Mendes Godinho está em isolamento desde a passada segunda-feira, pelo que participou no Conselho de Ministros de ontem por videoconferência.

  • Liga Europa

    "Águias" perderam com o Arsenal por 3-2 na 2.ª mão dos 16 avos-de-final.

    SIC Notícias

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes