Coronavírus

Vacinação indevida. “Quem abusa desrespeita o país e os profissionais de saúde”

PAULO NOVAIS

Catarina Martins pede que não se coloque em causa o trabalho feito até agora.

Saiba mais...

Catarina Martins diz que os abusos na vacinação devem ser punidos. Considera que são casos ainda mais graves devido à escassez de vacinas e lembra que “quem abusa” está a desrespeitar o país e os profissionais de saúde.

A coordenadora do Bloco de Esquerda aplaudiu a forma como SNS está a cumprir o plano de vacinação contra a covid-19 e elogiou os profissionais de saúde.

“O SNS está a fazer um extraordinário trabalho e é bom que estes casos não ponham em causa esse trabalho. São os mesmos profissionais de saúde que fazem todo o trabalho burocrático, que dão todos os cuidados de saúde que já eram precisos e ainda estão a fazer o processo de vacinação”.

“Farmacêuticas estão a regatear vacinas”

Catarina Martins critica ainda a postura das farmacêuticas. A bloquista defende que os Estados-membros da União Europeia deveriam começar a produzir vacinas e afirma que os lucros das farmacêuticas não devem nem podem valer mais que o direito à saúde.

“É o momento de a União Europeia dar o passo seguinte e produzir a vacina, produzir mais vacinas. Os laboratórios e as farmacêuticas estão a brincar connosco. Foram pagas as vacinas e agora dizem que vamos receber metade”.

“As patentes e os lucros das farmacêuticas não podem valer mais que o direito à saúde de toda a população”, conclui.