Coronavírus

Covid-19. Equipas de médicos e enfermeiros do Luxemburgo e França já chegaram a Portugal

Pedro Nunes

É a segunda ajuda internacional que Portugal recebe.

Saiba mais...

Já chegaram a Portugal as equipas de médicos e enfermeiros do Luxemburgo e França para reforçar os cuidados intensivos.

Do Luxemburgo viajara, dois medicos e dois enfermeiros que vão apoiar o serviço de Medicina Interna do Hospital do Espírito Santo de Évora. Em curso também estão os preparativos para uma segunda equipa similar partir em 20 de fevereiro, adianta o Governo do Luxemburgo.

Já um médico e três enfermeiros franceses vão trabalhar para o Hospital Garcia de Orta, em Almada.

As duas equipas devem ficar cerca de 15 dias em Portugal. Esta é a segunda ajuda internacional que Portugal recebe.

Primeiro-ministro agradece o apoio

O primeiro-ministro agradeceu o apoio das equipas luxemburguesa e francesa que chegaram este domingo Portugal para apoiar no combate à covid-19, e defendeu que tem havido "progressos", com "redução significativa" de novos casos e internados.

"Os progressos no combate à pandemia nas últimas semanas têm sido importantes, com a redução significativa do número de novos casos, de internados e de internados em unidades de cuidados intensivos", escreveu António Costa, numa publicação na rede social Twitter.

O primeiro-ministro defendeu que o país tem de "persistir para conseguir reduzir ainda mais a incidência da pandemia", ao mesmo tempo que reforça "o esforço de vacinação para criar imunidade".

"Agradeço o apoio das equipas luxemburguesa e francesa que hoje chegaram a Portugal e que vão apoiar os nossos profissionais de saúde neste combate", acrescenta o chefe do Governo português.

PORTUGAL TAMBÉM ACEITOU AJUDA DA ALEMANHA

Portugal também aceitou a ajuda do Governo alemão e recebeu 26 profissisonais germânicos no dia 3 de fevereiro. Estão numa ala de cuidados intensivos do Hospital da Luz, em Lisboa, a tratar doentes do Serviço Nacional de Saúde.

As Forças Armadas alemãs deverão estender a ajuda médica a Portugal por mais seis semanas, disse a ministra da Defesa, Annegret Kramp-Karrenbauer, esta sexta-feira.

"As Forças Armadas apoiarão a luta contra a pandemia de coronavírus em Portugal por mais seis semanas", disse Kramp-Karrenbauer ao jornal Funke.

“Estamos juntos na Europa e ajudamos onde a necessidade é maior”, acrescentou