Coronavírus

Covid-19. Rt sobe para 0,91 em Portugal

Pedro Nunes

Medidas da reabertura serão revistas sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

Saiba mais...

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavirus em Portugal subiu esta quarta-feira para 0,91 e a incidência desceu para 77,6 novos casos de infeção com SARS-CoV-2 por 100.000 habitantes, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Rt de 0,91 é igual em todo o território português, continente e ilhas.

Já no que respeita à incidência, os dados revelam que esta situa-se nos 67,7 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente. A incidência refere-se ao número de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

No último boletim, em 22 de março, Portugal registava uma incidência de 81,3 novos casos de infeção com SARS-CoV-2 por 100.000 habitantes e um índice de transmissibilidade (Rt) de 0,89.

Quando analisado apenas o território de Portugal continental a incidência situava-se nos 70,3 casos por 100.000 habitantes e o Rt em 0,88.

Estes indicadores são os critérios definidos pelo Governo para a avaliação contínua do processo de desconfinamento iniciado em 15 de março.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os "120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias" ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

Costa e Temido alertam: é preciso cuidado porque o risco de transmissão voltou a subir

O primeiro-ministro e a ministra da Saúde pedem cuidado nos próximos tempos, por causa da taxa de transmissibilidade da covid-19, que está perto do limite máximo que permite continuar a desconfinar.

Depois de ter participado em mais uma reunião sobre a evolução da situação epidemiológica, no Infarmed, em Lisboa, António Costa recorreu à rede social Twitter para sublinhar que, apesar do país manter uma situação epidemiológica "estável", é muito importante "manter todas as cautelas e aplicar as medidas de prevenção".

A ministra da Saúde realçou que o objetivo do Governo é que o desconfinamento aconteça ao mesmo ritmo em todo o país. No entanto, admitiu a possibilidade de "intervenções cirúrgicas" em determinadas zonas. "As intervenções cirúrgicas poderão ser necessárias, por serem as mais proporcionais, e estamos sempre atentos a essa necessidade", afirmou Marta Temido.

Portugal com mais 11 mortes e 575 novos casos de covid-19 em 24 horas

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais 11 mortes e 575 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.805 mortes e 818.787 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta quarta-feira ativos 32.144 casos, menos 188 em relação a terça-feira.

O boletim epidemiológico da DGS revela ainda que estão internados 712 doentes (menos 31 do que na terça-feira), o número mais baixo desde 5 de outubro, dia em que estavam internadas 701 pessoas.

Nos cuidados intensivos, Portugal tem esta quarta-feira 155 doentes (menos quatro em relação a terça-feira), o valor mais baixo desde 18 outubro, dia em que Portugal tinha também 155 casos nestas unidades.

Os dados indicam ainda que mais 752 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 769.838 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 14.898 contactos, menos 20 relativamente ao dia anterior.