Coronavírus

"Abril tem de correr bem". Marcelo pede cautela na Páscoa para se evitar uma 4.ª vaga

RODRIGO ANTUNES

Presidente da República alerta que há países que estão a atravessar uma quarta vaga da pandemia.

O Presidente da República disse este sábado, durante uma visita ao lar Quinta Alegre, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que tem duas preocupações: a pandemia de covid-19 e a crise económica e social.

Nesse sentido, Marcelo Rebelo de Sousa pediu cautela aos portugueses durante a Páscoa, uma altura "intensa de econtros familiares" e de reabertura do país.

"Peço que façam tudo o que está ao nosso alcance para que a transmissibilidade e o número de casos não subam", disse, acrescentando que o número de internamentos por covid-19 tem de continuar estabilizado.

Marcelo Rebelo de Sousa alertou que há países que estão a atravessar uma quarta vaga.

Para Marcelo, um recuo na abertura da economia do país seria "dramático" e, por isso, disse que os países têm de fazer "tudo para que isso não aconteça". "Abril tem de correr bem", salientou.

"Penso que temos condições, olhando para o esforço dos portugueses, para dizer que podemos evitar recuos", afirmou.

Quanto à crise social, referiu que "quanto mais depressa a pandemia desaparecer, menor será a crise".

Veja também:

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão