Coronavírus

Covid-19. Autoridades tentam controlar festas nas praias de Barcelona

Proibidos grupos com mais de 6 pessoas na Catalunha.

Saiba mais...

Dezenas de pessoas ignoraram a regra de distância social e do uso obrigatório de máscara ao ar livre em Barcelona.

Na Bélgica, pelo segundo dia consecutivo a polícia teve de dispersar dezenas de pessoas no mesmo parque de Bruxelas onde, na véspera, tinha sido marcada uma festa pelo dia das mentiras. Desta vez, não houve imagens de violência apesar de terem sido feitas dez detenções.

Em Estugarda, milhares de pessoas protestaram contra as medidas de contenção social anunciadas pelo Governo. Apesar da junção de grupos politicamente heterogêneos, não houve relato de violência.

O presidente da Argentina testou positivo para a covid-19. No twitter, Alberto Fernández confirmou sintomas leves. No entanto,o chefe de Estado foi vacinado a 21 de janeiro com a Sputnik V. A empresa russa responsável pela vacina emitiu um comunicado em que esclarece que a eficácia do fármaco contra o desenvolvimento de sintomas é de 91% mas a proteção é total quanto ao risco de qualquer forma grave, pelo que é esperada uma rápida recuperação.

No México, os populares lutadores de wrestling dão um ajuda na vacinação dos mais velhos. Numa operação que visa ajudar os profissionais da luta livre, sem trabalho por causa da pandemia, e ajudar a descontrair um momento de nervosismo para muitos idosos.

A Austrália não vai alterar o plano de vacinação depois de um caso registrado de um coágulo sanguíneo num homem de 44 anos vacinado com a AstraZeneca. As autoridades de saúde dizem que este é o único caso em mais de 400 mil doses administradas.

Já no Reino Unido, o regulador de saúde clarificou que para além dos 30 casos de coágulos divulgados na sexta-feira, houve sete casos que resultaram em morte. O país já aplicou mais de 18 milhões de doses da vacina desenvolvida na Universidade de Oxford.