Coronavírus

Permitidos ensaios de espetáculos com estreia depois de abril

Anteriormente, os ensaios eram permitidos apenas a espetáculos com estreia prevista até ao final de abril.

Saiba mais...

A realização de ensaios, durante o estado de emergência, é agora permitida para espetáculos com estreia prevista para lá do final de abril, esclareceu esta segunda-feira a Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC).

"Em relação à realização de ensaios esclarece-se que, estando prevista na Resolução do Conselho de Ministros nº 19/2021, de 13 de março, a reabertura, dos cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos, a partir do próximo dia 19 de abril, fica sem efeito a limitação temporal de impossibilidade de ensaios, podendo os mesmos realizar-se no cumprimento das normas da Direção-Geral da Saúde (DGS)", lê-se num comunicado publicado na página oficial da IGAC.

Antes, eram apenas permitidos ensaios com estreia até final de abril

Anteriormente, a realização de ensaios durante o estado de emergência era permitida apenas no caso da preparação de espetáculos com estreia prevista até ao final de abril.

Em 12 de fevereiro, a IGAC referia que eram "apenas permitidos os ensaios para preparação de espetáculos cuja estreia esteja prevista nos próximos dois meses (até final do mês de abril) e no âmbito dos quais participem pessoas a título profissional ou equiparado".

"Neste caso, esta situação é entendida como atividade profissional que não pode ser desenvolvida por recurso ao teletrabalho", refere a IGAC, salientando que, "não obstante, devem ser cumpridas as normas da DGS e adotadas medidas técnicas e organizacionais que garantam o distanciamento físico e a proteção dos trabalhadores".

Filmagens, streamings e afins

No mesmo comunicado, a IGAC esclarecia também que "é possível a realização de filmagens, 'streamings' e afins se nas mesmas participarem pessoas a título profissional ou equiparado, sendo que, nestas condições, esta situação é entendida como atividade profissional que não pode ser desenvolvida por recurso ao teletrabalho".

Tal como no caso dos ensaios, "devem ser cumpridas as normas da DGS e adotadas medidas técnicas e organizacionais que garantam o distanciamento físico e a proteção dos trabalhadores".

Veja também:

  • 2:19