Coronavírus

Feira das antiguidades e velharias de Estremoz voltou à rua

Ainda sem os habituais visitantes espanhóis, a rua enche com gente de toda a região.

Os artigos de outros tempos voltam a encher o centro de Estremoz. Nesta feira, que agora abre novamente para a alegria dos feirantes, há de tudo um pouco.

Foram quase três meses sem vender em feiras. Tempos difíceis que não querem voltar a viver. Ainda sem os habituais visitantes espanhóis, a rua enche com gente de toda a região.

Ainda assim, as vendas não são muitas, os visitantes olham e regateiam, mas alguns vieram apenas em passeio, até porque já todos sentiam falta da feira de antiguidades.

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão