Coronavírus

SEF deteta 15 comprovativos de testes à covid-19 falsificados

Cidadãos foram intersetados no ponto de passagem autorizado de Vila Verde da Raia, no concelho de Chaves.

Saiba mais...

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) detetou, no ponto de passagem autorizado de Vila Verde da Raia, no concelho de Chaves, 15 comprovativos de testes à covid-19 que tinham sido falsificados, foi anunciado este domingo.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, o SEF explica que, na mesma operação, também apreendeu um documento de identificação falso e que o caso se verificou no sábado, no âmbito da reposição do controlo de fronteiras com Espanha.

"Os 15 cidadãos, de nacionalidade portuguesa e estrangeira, com idades compreendidas entre os 19 e os 63 anos, a trabalhar em vários países europeus, foram intercetados pelos inspetores do SEF depois de terem efetuado uma manobra suspeita com a viatura onde seguiam", começa por referir o SEF.

De acordo com a informação, ao apresentarem os documentos de identificação, as pessoas em causa mostraram também "comprovativos de teste à covid-19 com indícios grosseiros de falsificação", o que foi posteriormente confirmado pelo laboratório.

Por este motivo, os cidadãos foram constituídos arguidos e notificados para comparência no Departamento de Investigação e Ação Penal de Chaves, na segunda-feira.

O SEF também acrescenta que um dos cidadãos foi detido por ter exibido um documento de identificação falso e que será presente para primeiro interrogatório no mesmo tribunal.

As fronteiras com Espanha estão fechadas desde 31 de janeiro devido à pandemia de covid-19, sendo apenas permitida a circulação entre os dois países nos 18 pontos de passagem autorizados.

No dia 6 de abril, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, afirmou que o controlo de pessoas nas fronteiras terrestres e fluviais entre Portugal e Espanha vai manter-se enquanto for "estritamente necessário", devido à pandemia da covid-19, sem avançar datas.