Coronavírus

Covid-19. Variante inglesa preocupa autoridades de saúde do Algarve

Esta estirpe já representa 94% dos casos identificados na região.

Saiba mais...

As autoridades de saúde do Algarve estão preocupadas com as características da variante inglesa da covid-19. A estirpe, que já representa 94% dos casos da região, está a tornar comum a infeção em crianças e a multiplicar o risco de contágio. Ainda assim, as autoridades acreditam que a taxa de transmissibilidade algarvia já está a desacelerar e a nivelar com o resto do país.

Existem surtos em 13 escolas do Algarve, com 101 alunos e funcionários infetados. Se antes do Natal eram raros os casos de contágio na sala de aula, agora há turmas com metade dos alunos infetados.

As autoridades de saúde apontam o dedo à taxa de ataque da variante britânica, já predominante no país, mas em especial no Algarve.

Apesar de haver 41 turmas em isolamento profilático na região, os valores que fizeram disparar os indicadores de transmissibilidade estão ligados a um surto identificado na construção civil, em Portimão. 153 casos positivos justificaram a testagem de mais de cinco mil pessoas.

Com o índice de transmissibilidade a desacelerar e já próximo dos valores nacionais, as autoridades rejeitam que a subida dos números há 15 dias tenha tido origem no desconfinamento.

No Algarve há 23 mil pessoas já vacinadas com as duas doses. As autoridades acreditam que é possível aproximar-se da imunidade de grupo antes de agosto.