Coronavírus

Covid-19. Tiago Brandão Rodrigues admite criação de plano de recuperação para alunos

O ministro da Educação sublinha o impacto que os confinamentos tiveram no ensino.

Saiba mais...

Tiago Brandão Rodrigues admite que a pandemia prejudicou fortemente o ensino das gerações mais jovens em Portugal. O ministro da Educação é cauteloso quanto aos exames nacionais e diz que decidirá sempre o que for mais realista tendo em conta a evolução da pandemia.

Por mais lições da pandemia que se possam retirar, há uma que Tiago Brandão Rodrigues diz que ninguém pode esquecer: a educação não tem por onde ganhar com os confinamentos.

Em entrevista à TSF e Jornal de Notícias, o ministro assumiu que fez tudo para que as escolas não fechassem e admite que as gerações que passaram por estes dois anos precisem de um plano de recuperação e consolidação de aprendizagens. No entanto, não se compromete com anúncios ou previsões para o próximo ano letivo.

O ministro que tem garantido que as escolas estão preparadas para reabrir em segurança na segunda-feira, mesmo nos concelhos de maior risco, sublinha a importância da testagem – com mais de 200 mil testes previstos no secundário – e da vacinação em massa de professores e funcionários.