Coronavírus

Covid-19. Alemanha poderá aliviar medidas a quem já está imunizado

A incidência acumulada de infeções no país está a diminuir, mas ainda se mantém alta.

Saiba mais...

A vacinação contra a covid-19 é uma aposta dos países para travar as infeções e reabrir a sociedade. Na Alemanha, o Governo central poderá aliviar as medidas de restrição para quem está imunizado, já a partir do fim de semana.

A incidência acumulada de infeções está a diminuir no país, mas ainda se mantém alta. 75% dos distritos estão sob o travão de emergência do Governo central, com medidas mais rígidas, que incluem o recolher obrigatório. Em Colónia, estão a ser utilizados autocarros para vacinar as pessoas das áreas da cidade com mais casos.

Em Espanha, Madrid é uma das comunidades autónomas com mais casos e, esta terça-feira, decorrem eleições regionais. Mais de cinco milhões de eleitores são chamados às urnas, desta vez com novas regras ditadas pela pandemia. As sondagens são vitória à atual presidente da comunidade, a candidata Isabel Dias Ayuso, que se opôs ao Governo socialista de Pedro Sanchez e manteve a economia aberta.

Em Itália registou-se o número de infeções mais baixo desde outubro. No mesmo dia, reabriram os Museus do Vaticano, mas com regras mais apertadas: bilhetes comprados online e com hora marcada, medição da temperatura à entrada e uso obrigatório de máscara. Sem o turismo de outros tempos, os visitantes têm mais espaço para apreciar a Capela Sistina e outras obras-primas.

França poderá vir a administrar a vacina da AstraZeneca a menores de 55 anos. Se o regulador der luz verde, a decisão de tomar esta vacina será da pessoa, que terá de assinar um termo de responsabilidade. O país terminou o terceiro confinamento, numa altura em que um quarto da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina.