Coronavírus

Covid-19. Nova Zelândia compromete-se a enviar 1,2 milhões de vacinas para ilhas do Pacífico

Stephane Mahe

Primeira remessa será enviada na próxima quarta-feira.

Saiba mais...

O Governo da Nova Zelândia, um dos países que mais bem geriu a pandemia, comprometeu-se esta sexta-feira a enviar 1,2 milhões de vacinas contra a covid-19 para vários países das ilhas do Pacífico.

Esta é uma resposta ao "contínuo compromisso de apoiar os vizinhos do Pacífico através dos crescentes desafios que a pandemia covid-19 está a ter na região", disse a ministra dos Negócios Estrangeiros, Nanaia Mahuta, em comunicado.

Uma remessa será enviada na próxima quarta-feira para as Ilhas Cook e, mais tarde no final do ano, mais vacinas seguem para Fiji, Niue, Tokelau, Samoa, Tonga e Tuvalu, onde também estão a chegar doses através do mecanismo Covax, liderado pela Organização Mundial de Saúde.

Mahuta anunciou também o até agora "maior fundo de assistência financeira de sempre" aos países do Pacífico avaliado em 120 milhões de NZD (71 milhões de euros) para "responder ao impacto económico da pandemia de covid-19 e avançar para a resiliência económica a longo prazo".

"Trabalhando de perto com os nossos vizinhos do Pacífico e outros parceiros, podemos fornecer uma linha de defesa adicional para toda a nossa região", disse.

A Nova Zelândia, cuja campanha de vacinação está a decorrer a um ritmo mais lento do que o esperado, acumulou cerca de 2.289 infeções confirmadas desde o início da pandemia, incluindo 26 mortes.

  • 2:07