Coronavírus

Governo está a trabalhar com o Reino Unido para o regresso de Portugal à lista verde de países seguros

Especialistas portugueses contestam as justificações das autoridades britânicas.

Saiba mais...

O Governo está a trabalhar com o Reino Unido para o regresso de Portugal à lista verde de países seguros para viajar.

No rescaldo do anúncio do Reino Unido, o Governo contesta as razões apresentadas por Londres, mas mostra-se disponível para reveter a situação.

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu esta sexta-feira que foi informado previamente da saída de Portugal da lista verde de países seguros do Reino Unido. Augusto Santos Silva considera que a decisão é incompreensível, porque a situação pandémica é idêntica nos dois países.

O Governo britânico diz que uma das razões para a retirada de todo o território português da lista verde de países seguros para viajar se baseou no aumento de casos da mutação nepalesa, que surgiu da variante indiana, uma versão contestada pelas autoridades de saúde portuguesas

João Paulo Gomes, investigador do Instituo Ricardo Jorge, diz que "é com muita estranheza que recebe estas notícias, porque a variante indiana no nosso país não chega a 5%".

A pouco tempo do arranque do verão, a atitude britânica leva a um impacto na economia e o PSD quer Augusto Santos Silva a explicar-se no Parlamento.

Portugal esteve apenas 17 dias na lista verde e desce agora para a lista âmbar, obrigando qualquer pessoa que chegue ao Reino Unido a uma quarentena, que pode chegar aos 10 dias, e a testes antes e depois da chegada.

Veja também:

  • 1:57