Coronavírus

Matemáticos dizem que Portugal poderá estar a vencer a pandemia, mas alertam para riscos

Rt não terá a capacidade de passar a barreira do 1.

Saiba mais...

Dois dos matemáticos que se têm dedicado ao estudo da pandemia partilham a ideia de que Portugal poderá estar a vencer a batalha da covid-19, um ano e meio após diagnosticado o primeiro caso. No entanto, Henrique Oliveira e Carlos Antunes alertam para os riscos que ainda existem.

A análise dos dados matemáticos não deixa margem para dúvidas: Portugal parece estar, de facto, a vencer a batalha da pandemia, com a vacinação como arma essencial.

Depois dos máximos alcançados em janeiro e fevereiro, a incidência foi muito mais baixa na quarta vaga, mesmo com o processo de desconfinamento.

À medida que a vacinação avançava, os internamentos hospitalares passaram a ser muito mais baixos. O mesmo aconteceu com os doentes em unidades de cuidados intensivos.

No entanto, o que está a surpreender os cientistas é a evolução do indicador de risco nos últimos dias, quando o país se aproxima dos 85% da população vacinada. Para estes, a solução será a dose de reforço.

Uma eventual terceira dose, mesmo para quem não é imunodeprimido, poderá ter de esperar. Sem o aumento da vacinação nos países mais populosos do mundo, não é possível declarar o fim da pandemia.

Enquanto isso não acontece, o conselho é o de manter as cautelas - principalmente em espaços fechados e com grandes ajuntamentos - sobretudo durante a época das doenças respiratórias que se aproxima.