Coronavírus

Covid-19: “fake news”, ceticismo das vacinas e um lento regresso a uma vida “normal”

Covid-19: “fake news”, ceticismo das vacinas e um lento regresso a uma vida “normal”

Saiba o ponto situação internacional no combate à pandemia.

Um pouco por todo o mundo, começa-se a sentir o abrandamento no combate à pandemia, com o recuar das restrições. Contudo, vários ainda são os países que se confrontam com o ceticismo em relação à vacina e a alegadas falsas informações sobre a inoculação.

A Suécia decidiu não recomendar a vacinação contra a covid-19 em crianças dos 5 aos 11 anos, indicando a inoculação apenas para menores com fatores de risco.

As autoridades suecas sublinham que a vacina é segura, mas não veem, além da conveniência para a sociedade, benefícios claros para as próprias crianças.

Já em vigor em mais de 40 países, a imunização contra o coronavírus neste grupo etário continua a dividir especialistas, mas é também um tema alvo de desinformação e notícias falsas.

No Vaticano, o Papa reuniu-se com jornalistas de um consórcio que faz “fact-checking” sobre a pandemia.

Na Alemanha, as autoridades debatem-se com uma uma elevada percentagem de pessoas que se recusa a ser vacinada: menos de 74% tem as duas doses e 51% a vacina de reforço.

A eventual obrigatoriedade da vacinação continua em debate no Parlamento e o Governo assegura que a situação está controlada, com pouco mais de 2 mil doentes nos cuidados intensivos.

No Reino Unido, 37 milhões de britânicos já fizerem a dose de reforço e o Governo decidiu levantar todas as restrições, abrangidas pelo chamado “Plano B”, que vigorava desde 8 de Dezembro.

A máscara deixa de ser exigida inclusive em espaços fechados, circunstância que causa desconforto em algumas pessoas.

Apesar da média de 100 mortes diárias, a partir de segunda-feira, a Grécia flexibilizará as restrições horárias nos restaurantes e os acessos a bares e discotecas.

Mantém-se, no entanto, a diretiva de novembro, que impõe uma multa mensal de 100 euros aos maiores de 60 anos que não estiverem vacinados.

Últimas Notícias
Mais Vistos