Crise Climática

Movimento radical infiltra-se na marcha pelo clima e deixa rasto de destruição em Paris

Movimento radical infiltra-se na marcha pelo clima e deixa rasto de destruição em Paris

Mais de 130 pessoas foram detidas este sábado na capital francesa.

Cerca de mil manifestantes radicais de extrema-esquerda infiltraram-se este sábado numa manifestação em defesa do ambiente em Paris, tendo incendiado caixotes e saqueado lojas.

Em Paris decorrem hoje outras manifestações, uma de "coletes amarelos" que se opõem à política social e fiscal do Governo francês e um outro desfile de protesto contra um projeto sobre aposentações.

Até ao início da tarde, tinham sido detidas 123 pessoas, segundo dados da polícia.No centro da tensão, no Boulevard Saint-Michel, no bairro estudantil, os manifestantes radicais, alguns de cara tapada, atacaram uma agência bancária e envolveram-se em confrontos com a polícia, que disparou gás lacrimogéneo.

Os milhares de participantes na Marcha pelo Clima respondiam a um apelo de várias Organizações Não-Governamentais, um dia após uma vaga de manifestações em todo o mundo para reclamar medidas urgentes contra a crise climática.

Devido ao receio de violência, foi destacado um vasto dispositivo policial para vários locais da capital francesa, com veículos blindados e cerca de 7.500 agentes.