Crise Climática

Cientistas de todo o mundo vão reunir-se em Faro para elaborar relatório sobre alterações climáticas

Especialistas vão entregar conclusões aos respetivos governos.

Especialistas mundiais em alterações climáticas vão reunir-se no início de 2020, em Faro, para prepararem o relatório que fornecerá aos governos uma avaliação sobre os impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas e sistemas humanos, foi hoje anunciado.

Organizado pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), o encontro vai reunir cerca de 300 cientistas, entre 27 de janeiro e 01 de fevereiro, na Universidade do Algarve, no distrito de Faro, informou aquele estabelecimento de ensino em comunicado.

Da reunião na Universidade do Algarve vão sair as contribuições de um dos três grupos de trabalho do IPCC, o qual tem a seu cargo a análise dos impactos, adaptação e vulnerabilidade às mudanças climáticas, para a redação do sexto relatório de avaliação.

O documento visa fornecer uma avaliação científica atualizada dos impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas e sistemas humanos, bem como uma análise das capacidades e limites desses sistemas para se adaptarem às mudanças climáticas e as opções para reduzir os riscos associados ao clima.

Criado pela Organização Meteorológica Mundial e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o IPCC tem como objetivo divulgar o conhecimento mais avançado sobre as mudanças climáticas que afetam o mundo, apontando as suas causas, efeitos e riscos para a humanidade e para o meio ambiente, sugerindo maneiras de combater os problemas.

Desde sua fundação, o IPCC já produziu cinco grandes relatórios e "outros documentos relevantes para a sociedade e para os decisores políticos de todo o mundo", refere o comunicado da Universidade do Algarve.

O quinto relatório de avaliação, divulgado em 2014, apontou evidências sobre as variações climáticas, com base na revisão de milhares de pesquisas científicas, concluindo que as mudanças climáticas são reais e que as atividades humanas são a sua principal causa.

O trabalho do IPCC, que envolve vários cientistas, foi reconhecido em 2007 com a atribuição do Prémio Nobel da Paz.A reunião agendada para o Algarve é organizada pela Universidade do Algarve e pelo seu Centro de Ciências do Mar (CCMAR), a convite do Ministério do Mar.

Lusa