Crise Climática

Temperaturas na Antártida ultrapassam os 20ºC pela primeira vez

Iceberg junto à ilha Two Hummock, 2 de fevereiro de 2020

Ueslei Marcelino / Reuters

Janeiro de 2020 foi o mês de janeiro mais quente de sempre no planeta, fevereiro vai pelo mesmo caminho.

A Antártida registou a 9 de fevereiro um recorde de temperatura de 20,75ºC, ultrapassando pela primeira vez os 20ºC, confirmou um cientista brasileiro à agência France Press.

"Nunca tínhamos visto uma temperatura tão alta na Antártida", afirmou o investigador Carlos Schaefer, acrescentando que este valor recorde da temperatura foi registado na ilha Seymour, também conhecida como Marambio, onde está instalada uma estação científica argentina.

O investigador referiu, no entanto, que estes valores "não são válidos como uma tendência de alterações climáticas" : "são um sinal de que algo de diferente está a acontecer nesta região".

Carlos Schaefer adiantou que os dados foram obtidos na sequência de uma investigação destinada ao estudo do impacto das alterações climáticas em solos permanentemente congelados, realizada ao longo de 20 anos.

"Não podemos utilizar isso [os dados] para antecipar as alterações climáticas no futuro. É um dado" num determinado momento, explicitou o investigador.

Janeiro de 2020 foi o mês de janeiro mais quente de sempre no planeta

Depois de uma década com temperaturas recorde - 2019 terminou como o segundo mais quente de sempre - os anos 2020 não começam da melhor maneira, com janeiro a ser o mais quente alguma vez registado.

O recorde de temperatura na Antártida já tinha sido ultrapassado a 6 de fevereiro, tendo os termómetros registado 18,3ºC. O registo mais elevado era, até à altura, 17,5ºC, de 24 de março de 2015, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina.

Iceberg desprendeu-se de glaciar na Antártica

Um enorme iceberg desprendeu-se do glaciar da Antártida conhecido como Pine Island Glacier (PIG), de acordo com um relatório de 11 de fevereiro da ESA.

O iceberg B-49 tem cerca de 300 quilómetros quadrados, aproximadamente o tamanho da ilha de Malta.

O enorme iceberg partiu-se depois em pedaços mais pequenos, denominados "PIGlet" (um trocadilho só possível em inglês já que pig significa porco e piglet é porquinho ou leitão).

ESA