Caso das Viagens

Polémica entre a Galp e o Governo começou em 2014

No ano passado, e depois de conhecidas as viagens ao Euro 2016, Rocha Andrade pediu escusa de tratar dos temas relacionados com a Galp. Na altura, o Estado manteve um contencioso com a petrolífera, que desde 2014 não paga o imposto sobre as empresas energéticas. E foi Rocha Andrade que admitiu que a Galp poderia participar no PERES, o chamado perdão fiscal, criado e coordenado pelo próprio secretário de Estado.