Crise Energética

Antram não aceita o desafio de Pardal Henriques para negociar

Antram não aceita o desafio de Pardal Henriques para negociar

Enquanto a greve continuar, a Antram não negoceia com o Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas. 

A Antram só vai negociar com o Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas do qual Pardal Henriques é assesso jurídico, quando a greve for continuar, avisou Pedro Polónio, representante da associação de transportes.

"Não podemos, infelizmente, reunir com a espada na cabeça, não podemos negociar dessa forma (...), negociamos de uma forma franca e presencial como estamos aqui hoje, mas não sob ameaça de greve", afirmou Pedro Polónio, um dos vice-presidentes da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram).

Pedro Polónio falava aos jornalistas no Ministério das Infraestruturas, em Lisboa, depois de uma reunião com a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), afeta à CGTP, na qual foi assinado um acordo relativo ao contrato coletivo de trabalho.

O porta-voz do SNMMP, Pedro Pardal Henriques, tinha desafiado hoje a Antram para uma reunião na quinta-feira, às 15:00, na Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), em Lisboa.

  • Os tsunamis que arrasaram a Ásia em 2004 e 2011
    25:20