Crise Migratória na Europa

Merkel e Macron lançam iniciativa para acolher 400 menores de Moria na União Europeia

Alkis Konstantinidis

Campo de refugiados de Moria foi praticamente destruído pelo fogo e há milhares de desalojados.

A chanceler alemã e o Presidente francês lançaram esta quinta-feira uma iniciativa para permitir a receção por vários países europeus de cerca de 400 migrantes menores desacompanhados do campo de refugiados de Moria, na Grécia, devastado por um incêndio.

A informação da proposta de Angela Merkel e Emmanuel Macron foi revelada à agência francesa France-Presse por uma fonte próxima do processo.

Os jovens serão distribuídos entre os países da União Europeia que vão aderir à iniciativa franco-alemã, explicou a mesma fonte, acrescentando que os detalhes vão ser divulgados posteriormente pela chanceler, cujo país preside atualmente ao Conselho da UE.

Após o incêndio na noite de terça-feira no campo de migrantes de Moria, na ilha de Lesbos, novas frentes de fogo foram desencadeadas na tarde de quarta-feira, destruindo quase tudo o que restou no local que acolhia cerca de 13.000 refugiados, incluindo perto de 4.000 crianças.

Milhares de refugiados ficaram expostos na madrugada desta quinta-feira ao mau tempo que se fez sentir na Grécia, à espera de transferência das instalações destruídas pelo incêndio.

Os incêndios destruiram Moria e deixaram a nu as consequências da política Europeia em relação aos refugiados e o medo e a hostilidade de parte da população da ilha, que agora se opõe à reconstrução do campo e bloqueia estradas para evitar que pessoas em fuga alcancem as cidades.

As autoridades gregas declararam o Estado de Emergência em Lesbos. As autoridades decidiram ainda proibir todas as pessoas que viviam em Moria de deixar a ilha para evitar uma possível disseminação do coronavírus que provoca a covid-19, avançou o porta-voz do Governo, Stelios Petsas.

  • O cartão amarelo que não se percebe 

    Opinião

    Despir a camisola aquando da celebração de um golo é proibido pelas leis de jogo. Penso que toda a gente sabe disso. Aliás, basta apenas que um qualquer jogador cubra a cabeça usando essa peça de equipamento para ser sancionado.

    Duarte Gomes