Crise Migratória na Europa

Polícia grega começa a transferir milhares de migrantes para novo campo

DIMITRIS TOSIDIS

Instalação será temporária, mas muitos estão a recusar.

A polícia grega começou esta quinta-feira a transferir milhares de migrantes para um novo campo de refugiados na ilha de Lesbos. O espaço foi criado para substituir o campo de Moria, que ficou totalmente destruído num incêndio na semana passada.

Mais de 13 mil refugiados têm estado a viver nas ruas e em parques de estacionamento da ilha desde o incendio, e muitos recusam instalar-se no novo campo, por recearem ficar novamente meses à espera de serem transferidos para o continente grego, ou um outro país europeu.

As autoridades gregas dizem que a instalação no novo campo será temporária, até ser concedido aos migrantes o estatuto de asilo.

O que aconteceu em Moria?

O enorme campo de Moria, erguido há cinco anos no auge da crise migratória, foi totalmente destruído por um incêndio na madrugada de 9 de setembro.

Seis jovens afegãos são suspeitos de estarem envolvidos no desastre, quatro dos quais foram indiciados em Lesbos por incêndio criminoso, incitação à violência a uso ilegal de força.

Outros dois suspeitos, de 17 anos, já tinham sido transferidos para o continente num grupo de 400 menores desacompanhados de Moria, mas serão encaminhados para o Ministério Público em data posterior.

  • 21:07