Crise Migratória na Europa

Agentes das forças de segurança gregos acusados de bater em requerentes de asilo

Elias Marcou

A polícia grega anunciou a abertura de um inquérito ao sucedido.

Quatro elementos das forças de segurança gregas foram acusados de ter agredido requerentes de asilo perto do campo de Kara Tepe, na ilha de Lesbos, afirmaram hoje fontes policiais à agência France Presse.

Os três guardas de fronteira e um polícia foram acusados de agressões, tortura e delitos racistas no sábado depois de uma investigação interna da polícia e ficaram em liberdade à espera de julgamento.

Num vídeo divulgado nas redes sociais, os quatro homens aparecem a bater nos requerentes de asilo que regressavam de uma ida ao supermercado e as agressões continuaram mesmo depois de terem sido algemados.

Na sexta-feira, a polícia grega anunciou a abertura de um inquérito ao sucedido.

Segundo a polícia, os quatro agentes alegaram que bateram nos refugiados porque estes estavam bêbados e atacaram várias viaturas que por eles passaram.

O campo de Kara Tepe alberga cerca de 7.300 pessoas em condições precárias. No sábado, as tendas onde vivem ficaram inundadas por causa de fortes chuvadas.