Crise Migratória na Europa

Mais de 20 migrantes resgatados ao largo das Canárias

Quatro que não sobreviveram à viagem e morreram no oceano.

As autoridades espanholas resgataram mais de 20 pessoas que viajavam num pequeno bote, vindas do norte de África, em direção às ilhas Canárias. 16 tiveram de ser hospitalizadas e a a guarda costeira recuperou os corpos de outras quatro que não sobreviveram à viagem e morreram no oceano.

São mais quatro vítimas do tráfico internacional, do desespero e da busca por uma vida melhor.

Viajavam num bote, vindos do norte de África, com mais de duas dezenas de outros migrantes ilegais, e tentavam chegar a El Hierro, a mais pequena ilha das Canárias, e a que fica mais a sul.

Não sobreviveram à viagem e dos restantes a bordo, 16 tiveram de ser hospitalizados, alguns em estado muito grave.

As autoridades espanholas dizem que são cada vez mais os que arriscam a travessia pelo Atlântico e que as Canárias acolheram 8 vezes mais migrantes nos últimos meses, do que nos anos anteriores.

A pandemia, e a grave crise económica que está a provocar, estão a levar cada vez mais pessoas a tentarem entrar na União Europeia.

Segundo um relatório, divulgado pelo Concelho da Europa, a covid fez com que os estados desviassem a atenção, e os meios, para o combate ao coronavírus, permitindo uma maior ação dos grupos que organizam, e gerem, as redes de tráfico humano.

O documento alerta para um aumento no número de pessoas traficadas para o mercado sexual ou para serem usadas em esquemas mundiais de escravatura.

Os traficantes, diz o relatório, estão a aproveitar a pandemia para explorarem os mais vulneráveis, a quem a crise deixou numa situação ainda mais frágil e à mercê do crime organizado.