Crise na Venezuela

Grupo de Lima quer levar Nicolás Maduro a julgamento por crime contra a humanidade

Carlos Jasso

O grupo foi criado em 2018 para pressionar Maduro a restabelecer a democracia na Venezuela.

O Grupo de Lima quer levar Nicolás Maduro a julgamento no Tribunal Penal Internacional. A resolução foi aprovada no final do encontro em Bogotá onde esteve o vice-presidente norte-americano, Mike Pence.

Acusam o presidente venezuelano de crime contra a humanidade ao negar a entrada de ajuda humanitária tendo em conta a grave crise que o país atravessa.

O grupo, criado em 2018 para pressionar Maduro a restabelecer a democracia na Venezuela, descarta para já qualquer intervenção militar contra o regime em Caracas. Sublinha que a transição democrática na Venezuela tem que ser feita pelos cidadãos do país de forma pacífica e ao abrigo das regras constitucionais.

Por fim, denuncia informações sérias de que a vida de Juan Guaidó e da sua família mais próxima está sob ameaça. O Grupo Lima responsabiliza ainda Nicolás Maduro por qualquer agressão contra o autoproclamado Presidente interino.