Crise na Venezuela

Governo assegura que não há portugueses em perigo na Venezuela

Ueslei Marcelino

Está em curso um golpe de Estado no país que causou confrontos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou esta terça-feira que não há portugueses com a sua segurança em perigo na Venezuela, segundo as últimas informações que recebeu da Embaixada de Portugal em Caracas.

"Quero dar conta das últimas informações que recebi da nossa embaixada em Caracas. Este é o momento é o princípio da tarde na Venezuela e, começando pelas boas notícias, nós não temos informação nenhuma relativa a qualquer português ou portuguesa que tenha sido vítima de qualquer ato que pusesse em perigo a sua segurança", declarou o ministro aos jornalistas, em Macau.

Augusto Santos Silva, que está a acompanhar a visita de Estado do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à China, referiu que "os estabelecimentos portugueses estão fechados, o Centro Português de Caracas também se encontra encerrado, mas em segurança".

"E da consulta que foi feita, através da rede dos nossos conselhos das comunidades e de outros contactos na comunidade, resulta a ideia de que, felizmente, não temos nenhum concidadão ou concidadã que tenha a sua situação de segurança em questão", acrescentou.

Lusa

  • O fim da era Netanyahu em Israel?
    2:23