Crise na Venezuela

O momento em que um veículo militar atropela manifestantes em Caracas

O momento em que um veículo militar atropela manifestantes em Caracas

O vídeo mostra os militares a tentarem dispersar violentamente manifestantes opositores em Caracas.

Militares venezuelanos tentaram esta terça-feira dispersar violentamente centenas de pessoas concentradas na autoestrada Francisco Fajardo, junto da Base Área de La Carlota, em apoio ao autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

Imagens divulgadas pela CNN dão conta do momento em que os militares lançaram viaturas blindadas da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar), contra os manifestantes que respondiam com o arremesso de pedras.

O confronto ocorreu depois da abertura das portas da Base Aérea de La Corta, permitindo a entrada de centenas de pessoas que se tinham concentrado junto da entrada principal em apoio de Juan Guaidó.

Manifestantes que estiveram na autoestrada explicaram à agência Lusa que tiveram que abandonar o local porque grupos de motociclistas armados, afetos ao regime [conhecidos localmente como coletivos], foram até ao distribuidor Altamira, onde efetuaram disparos para assustar os populares.

Em resposta, uma grande quantidade de pessoas optou por ir até à Praça de França, em Altamira (a menos de um quilómetro do local), para esperar Juan Guaidó.

Entretanto, no local, encontram-se, segundo observou a Lusa, algumas dezenas de militares, que foram recebidos pelos manifestantes que cantarolaram "vai cair, este governo vai cair".

Há poucos minutos Juan Guaidó chegou a Altamira, onde também se encontra a líder do partido opositor Vem Venezuelana, Maria Corina Machado.

Com Lusa

  • Há quem espere mais de um ano para conseguir vaga no SEF
    5:06
  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47