Crise na Venezuela

Pelo menos 29 mortos em motim em centro de detenção na Venezuela

(Arquivo)

Agustin Marcarian

Alguns meios de comunicação social locais dizem que o número de vítimas mortais é superior ao anunciado.

Pelo menos 29 pessoas morreram - todos reclusos - e 19 ficaram feridas - a maioria polícias - durante um motim num centro de detenção da polícia no Estado venezuelano de Portuguesa, segundo dados preliminares das autoridades, anunciou esta sexta-feira o Ministério Público.

A procuradoria está a investigar o caso, com alguns meios de comunicação social locais a informarem de que o número de vítimas mortais é superior ao anunciado.

O Observatório Venezuelano de Prisões, uma organização não-governamental que defende os detidos, referiu na rede social Twitter que o motim ocorreu no centro de detenção da polícia no município de Páez, atribuindo responsabilidades ao Ministério dos Serviços Prisionais.

O observatório fala num "massacre no local", acrescentando que todos os mortos são detidos, com as autoridades a não revelarem detalhes sobre o caso.

Em 29 de março de 2018 ocorreu um dos motins mais graves na Venezuela, com confrontos no centro de detenção da Polícia Estadual de Carabobo, onde 68 pessoas morreram.

Com Lusa