Crise na Venezuela

Venezuela acusa Governo português e TAP de tentarem introduzir explosivos no país

Ministro dos Negócios Estrangeiros diz que as alegações não fazem qualquer sentido.

O Governo português e a TAP estão a ser acusados de conivência com uma tentativa de introdução de explosivos na Venezuela.

O ministro dos Negócios Estrangeiros diz que a alegação não faz qualquer sentido e que os problemas que se vivem na Venezuela não se resolvem com intimidações e detenções arbitárias.

MANUEL DE ALMEIDA

Augusto Santos Silva refere-se à prisão, na terça-feira, à chegada a Caracas, do tio de Juan Guaidó. Juan José Márquez, que está acusado de transportar, a bordo de um voo da TAP que partiu de Lisboa, lanternas táticas.

AS ACUSAÇÕES DA VENEZUELA

O regime de Nicolás Maduro sustenta que as lanternas continham substânicas químicas de natureza explosiva, possivelmente explosivo sintético C4.

O presidente da Assembleia Constituinte disse que "os portugueses pensam que somos idiotas". Diosdado Cabello disse ainda que a TAP não é "nenhuma santa".

Manaure Quintero

NÃO HÁ AVIÃO OU TRIPULAÇÃO PORTUGUESA RETIDA EM CARACAS

Entretanto, há informações ainda não confirmadas de que as autoridades venezuelanas podem querer interrogar, sábado, a tripulação portuguesa que seguia no voo.

A SIC sabe que não há qualquer avião ou tripulação portuguesa retida em Caracas. O voo a que se refere Diosdado Cabello era o TP173, um Boeing 767 da Euro Atlantic que foi fretado pela TAP.

Este avião já saiu de Caracas na terça-feira, tendo aterrado em Lisboa ontem de manhã.

(Arquivo)

(Arquivo)

Jose Manuel Ribeiro

ANA GARANTE CUMPRIMENTO DOS REGULAMENTOS DE SEGURANÇA

Em relação ao transporte de explosivos, a ANA Aeroportos afirma que em todos os aeroportos nacionais são cumpridos os regulamentos europeus de segurança em aviação civil.

Na Venezuela, por estes dias, a situação politica volta a estar bastante quente depois da visita de Guaidó aos Estados Unidos.

FAMILIARES DO TIO DE GUAIDÓ NEGAM ACUSAÇÕES

A família e os advogados do tio de Juan Guaidó vieram negar as acusações feitas pelo Governo de Nicolás Maduro.

Ao final da tarde de quinta-feira, acusaram as autoridades de manter Juan Marquez ilegalmente detido.

PORTUGUESES NA VENEZUELA NÃO ACREDITAM NAS ACUSAÇÕES

O Conselheiro das Comunidades Portuguesas na Venezuela falou esta quinta-feira à SIC sobre as acusações feitas ao Governo português e à TAP.

Fernando Campos diz que não acredita que essas acusações sejam verdadeiras e referiu ainda que a comunidade portuguesa na Venezuela está satisfeita pelo regresso do líder da oposição Juan Guaidó.

Veja também: