Europeias 2019

"Eu fui educada para votar, para fazer pelo meu país"

"Eu fui educada para votar, para fazer pelo meu país"

Carolina Costa votou hoje pela primeira vez, antes de ir para a praia de Santo Amaro de Oeiras que se encheu logo pela manhã, em dia de eleições. O que dizem os portugueses das europeias e a importância de exercer o direito de voto.

Carolina Costa, que hoje votou hoje pela primeira vez, tem amigos que votam e que não votam e acredita que o que distingue uns dos outros é a educação.

Marina Camacho votou "logo pela manhã", cumprindo um "importantíssimo" dever cívico: "Devia ser uma obrigação, dever não, obrigação", afirma.

Susana Pereira está em contramão -- o filho de seis meses leva-a a sair da Praia de Santo Amaro de Oeiras na hora de mais calor. Reconhece a importância da União Europeia (UE), mas desvaloriza as europeias quando comparadas com as "eleições a nível nacional". As europeias "também são importantes, claro, mas uma pessoa pensa sempre duas vezes antes de alterar os planos de família", confessa.

Fátima Mesquita conta que votou antes de entrar ao trabalho, no café de uma associação recreativa e desportiva. "Normalmente vou sempre votar de manhã, antes de ir para o trabalho", diz, qualificando de "parvoíce" a ligação entre o bom tempo e a abstenção. "As pessoas não deviam ir para a praia na hora do calor, podiam ir votar. (...) As pessoas não vão votar porque não acreditam na política.

  • Sporting entra a perder na Liga Europa

    Liga Europa 2019/2020

    "Leões" perderam por 3-2 com o PSV, na Holanda.