Europeias 2019

Conservadores alemães com menos seis pontos e verdes duplicam resultado

Candidato da CSU/CDU Manfred Webber

PHILIPP GUELLAND / EPA

Partido de Merkel perdeu cinco eurodeputados.

Os conservadores da chanceler alemã, Angela Merkel, mantiveram-se como primeira força política nas eleições europeias de domingo, mas perderam cinco deputados, enquanto os verdes praticamente duplicaram o resultado face a 2014, segundo dados oficiais provisórios divulgados hoje.


Os conservadores alcançaram 28,9% dos votos, menos 6,4 pontos do que nas últimas europeias.

Os dois partidos do bloco conservador, a União Democrata-Cristã (CDU) e a União Social-Cristã (CSU) bávara alcançaram 22,6% e 6,3%, respetivamente, quando em 2014 tinham reunido 30,0% e 5,3%.

Por seu lado, os Verdes praticamente duplicaram o seu resultado de 2014 e ficaram em segundo lugar, com 20,5% (10,7% em 2014).

O Partido Social Democrata (SPD) ficou assim relegado para o terceiro lugar, com 15,8% dos votos, quando em 2014 tinha alcançado 27,3%.

O partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) ficou em quarto lugar com 11,0% dos votos, mais do que os 7,1% de 2014, enquanto a Esquerda e o Partido Liberal (FDP) reuniram 5,5% e 5,4% dos apoios (7,4 % e 3,4 % em 2014).

Dos 96 assentos que a Alemanha ocupa no Parlamento Europeu, os conservadores conquistam 29 (menos cinco do que em 2014), os Verdes ficam com 21 (mais dez), e os sociais-democratas perdem 11 e ficam com 16 deputados.

A AfD ocupará 11 assentos, quando na legislatura anterior tinha sete, a Esquerda perde dois deputados e fica com cinco, enquanto os liberais somam dois lugares e ficam com cinco parlamentares.

A participação nestas eleições foi de 61,4% na Alemanha, mais 13,3 pontos percentuais do que em 2014.

  • De potência nacional a problema ambiental
    13:27