Eleições nos EUA

Pence vs Harris. Porque é que a fasquia está tão elevada para o debate

A análise de Diana Soller, especialista em Assuntos Internacionais.

Diana Soller, especialista em Assuntos Internacionais, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite, da SIC Notícias, para uma análise àquilo que se pode esperar do debate desta noite que vai opor os dois candidatos à vice-presidência dos Estados Unidos, Mike Pence e Kamala Harris.

A especialista diz que a fasquia para o confronto está muito alta devido a dois motivos: o debate "profundamente desmobilizador" entre Donald Trump e Joe Biden, e a semana agitada após o líder dos Estados Unidos testar positivo à covid-19.

Diana Soller defende que o confronto da semana passada foi "bastante fraco" e que não ajudou o eleitorado norte-americano. Diz que, apesar dos debates no país não terem grande impacto no eleitorado, os norte-americanos esperam agora ouvir "alguma coisa mais substancial" dos candidatos à vice-presidência sobre os programas de Governo.

Sobre Kamala Harris, afirma que a candidata se tornou numa figura muito importante da campanha de Joe Biden, não só por ser mulher, mas também por poder vir a ser a próxima candidata do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos. Isto porque Joe Biden já garantiu que só está interessado em cumprir um mandato, deixando a porta aberta a um novo candidato, daqui a quatro anos.

"Kamala Harris torna-se numa das mais do que prováveis candidatas a presidente."

Em relação ao debate, Diana Soller acredita que este será "mais tranquilo" do que o anterior. Para isso, deverá contribuir o facto de Mike Pence ser "um homem mais conservador e mais discreto" que Trump.

Acompanhe aqui o debate ao minuto