Eleições nos EUA

Twitter suspende contas de falsos apoiantes negros de Donald Trump

TOM BRENNER

Criadas com intuito de gerar desinformação.

O Twitter suspendeu uma série de contas falsas de alegados apoiantes negros do Presidente norte-americano por violarem as políticas de spam e manipulação. Estas contas falsas serviam para gerar discórdia deliberadamente na plataforma.

“Sim, sou negro e vou votar no Trump!!!”

Muitos destes utilizadores falsos utilizavam linguagem idêntica, tinham milhares de seguidores e usavam fotografias de pessoas negras que apareciam nas notícias. A maioria das contas foi criada em 2017, mas só nos últimos dois meses registou um aumento de atividade.

O Twitter não divulgou o número de contas bloqueadas até ao momento nem a sua origem. Sabe-se apenas que uma dúzia de contas gerou cerca de 265 mil interações.

Esta ação surge a poucas semanas da eleição presidencial dos Estados Unidos, marcada para 3 de novembro, numa altura em que as sondagens sugerem que 10% dos eleitores negros decidem apoiar Donald Trump.

O perigo da desinformação

As regras do Twitter proíbem a sua utilização com o objetivo de “amplificar artificialmente ou suprimir informação, e comportamentos que manipulem ou perturbem a experiência dos utilizadores”.

Já em 2016, também durante as eleições nos Estados Unidos, foram criadas contas falsas – geralmente ligadas à Rússia – de pessoas que diziam ser norte-americanas, com o objetivo de bipolarizar as opiniões.