Eleições nos EUA

Eleições nos EUA. Garantir maioria no Senado será crucial para o próximo Presidente

Três ou quatro lugares irão determinar que partido ganhará o domínio.

Garantir uma maioria no Senado, nas eleições desta terça-feira nos Estados Unidos da América, será crucial para qualquer candidato que chegue à Casa Branca.

Os senadores confirmam os nomeados da administração, incluindo o Gabinete (executivo), e podem impulsionar ou empatar a agenda do Presidente norte-americano.

Três ou quatro lugares irão determinar que partido ganhará o domínio

Com os republicanos a controlarem agora esta câmara (53-47) do Congresso norte-americano, três ou quatro lugares irão determinar que partido ganhará o domínio, dependendo de quem vencer a Presidência nas eleições, porque o vice-Presidente pode quebrar um empate.

Os republicanos estão a lutar para manter a sua magra maioria contra os candidatos democratas, que desafiam os aliados do Presidente Donald Trump.

De olhos postos na vitória

Ambos os partidos, Republicano e Democrata, têm os olhos postos na vitória, mas o resultado pode não ser conhecido na noite das eleições.

Os senadores republicanos estão a defender lugares em estados antes considerados como inalcançáveis para os democratas.

O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, do Kentucky, está a enfrentar a democrata Amy McGrath, uma antiga piloto de caças.

Se o democrata Joe Biden derrotar Trump e os democratas alcançarem a maioria no Senado, o partido irá controlar a Casa Branca e o Congresso pela segunda vez desde 1995.

O Partido Democrata deteve a Presidência, o Senado e a Câmara dos Representantes em 2009 e em 2010, os dois primeiros anos da administração de Barack Obama.