Eleições nos EUA

Presidente turco felicita Biden pela eleição e espera estreitamento de relações

MURAT KULA/TURKISH PRESIDENTIAL PRESS OFFICE HANDOUT

Erdogan conseguiu construir um relacionamento pessoal próximo com Trump, depois de ter havido alguns desentendimentos com a administração Obama.

O Presidente turco, Recep Erdogan, enviou esta terça-feira uma mensagem de parabéns a Joe Biden, vencedor das eleições presidenciais nos Estados Unidos, e disse esperar o fortalecimento de relações entre Ancara e Washington.

"As provações que enfrentamos, global e regionalmente, tornam necessário desenvolver e fortalecer as nossas relações, com base em interesses partilhados e valores comuns", disse Erdogan, na mensagem enviada a Biden e divulgada publicamente pela presidência turca.

"Nesta nova fase, reitero a minha determinação de trabalhar em estreita colaboração com a administração dos Estados Unidos", acrescentou Erdogan, descrevendo a relação entre a Turquia e os Estados Unidos como "antiga" e " estratégica".

"Felicito-o pelo sucesso eleitoral e envio-lhe os meus mais sinceros votos de paz e prosperidade para o povo americano", concluiu o Presidente turco, na mensagem enviada a Joe Biden, que deverá tomar posse como 46º Presidente dos EUA, depois de ter vencido o republicano Donald Trump.

A vitória de Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, ainda contestada por Trump, foi recebida com cautela pela Turquia.

As relações entre Ancara e Washington, dois membros da NATO, deterioraram-se nos últimos anos, em particular durante o segundo mandato de Barack Obama (2012-2016), quando Biden era vice-presidente.

Desentendimentos sobre a Síria, restrição de liberdades na Turquia, recusa de Washington de extraditar um pregador procurado por Ancara -- são vários os temas de discórdia que envenenaram as relações entre os dois países desde 2016.

Em agosto, Ancara também deixou escapar um desabafo contra Biden, após a divulgação de um vídeo no qual o candidato democrata apelidava Erdogan de "autocrata" e enfatizava a necessidade de "encorajar" os seus rivais a destrona-lo do poder.

Em contraste, Erdogan conseguiu construir um relacionamento pessoal próximo com Trump, com quem teve conversas telefónicas que ajudaram a fazer prevalecer a posição turca em várias questões.

Ainda assim, a Turquia continua sob ameaça de sanções norte-americanas, por ter comprado, à revelia de Washington, um sistema de defesa antiaérea a Moscovo, recusando a proposta de venda de idêntico sistema feita pelos Estados Unidos.

Veja também:

  • 1:44