UEFA Euro 2020

UEFA Euro 2020. Estádio de Wembley vai receber 60.000 espetadores

Primeiro-ministro britânico descarta reduzir a lotação do estádio para as meias finais e final do campeonato europeu de futebol.

A chanceler alemã esteve esta sexta-feira no Reino Unido, naquela que deve ser a última visita oficial antes de deixar o cargo. Com o tema covid-19 a fazer parte da agenda, demonstrou-se preocupada com os elevados casos registados em território britânico e com a decisão de Boris Johnson a respeito dos jogos da UEFA Euro2020 que irão decorrer no estádio de Wembley.

"Na Alemanha, decidimos deixar menos adeptos no estádio, em Munique, mas o Governo britânico tomará as suas decisões."

O estádio londrino tem capacidade para receber 60.000 espetadores nas meias finais e na final do UEFA Euro2020. Perante as críticas de Angela Merkel, Boris Johnson garante que as orientações das autoridades de saúde vão ser tidas em conta e descarta reduzir a lotação do estádio.

"Claro que seguiremos as orientações científicas, se recebermos alguma sugestão nesse sentido", acrescentando que "há certos eventos que podemos levar a cabo, de forma cuidadosa e controlada, testando todos os intervenientes".

Há cinco meses que o Reino Unido não registava um número tão alto de infeções, quase 28 mil num só dia. Desde a semana passada que os casos com a variante Delta cresceram 46%, mas o Governo está confiante no impacto da vacinação para que o país possa dar um passo em frente.

Veja também:

  • Merkel: mãe e verbo da Alemanha moderna

    Angela Merkel

    Carinhosamente chamada pelos alemães de "Mutti" (mãe), protagonizou um estilo único de fazer política na Alemanha. Não era uma grande oradora, nem fazia discursos inspiradores, mas a postura pragmática valeu-lhe respeito e admiração. "Merkeln" passou a ser verbo na Alemanha, em alusão à forma como a chanceler toma decisões.

    Ana Luísa Monteiro