Queda do BES

Juíza de 29 anos assume processo que envolve Ricardo Salgado e queda do BES

Notícia SIC

Loading...

Ana Lacerda Assunção está efetiva há apenas um ano e é agora a juíza responsável por um dos complexos processos nascidos do gigantesco Universo Espírito Santo.

Os processos ligados à queda do banco Espírito Santo (BES) têm não um, mas dois juízes quase sem experiência.

Depois de Ivo Rosa ter sido substituído por um magistrado no caso principal, um segundo processo, que também envolve Ricardo Salgado e a queda do grupo, está agora com uma juíza de 29 anos.

Ana Lacerda Assunção tomou posse em setembro do ano passado enquanto finalista do 34º curso de Formação de Magistrados. Está efetiva há apenas um ano e, depois de uma curta passagem pelo tribunal de Nisa, chegou, em setembro deste ano, ao Tribunal Central de Instrução Criminal para substituir uma colega em comissão de serviço no Eurojust.

Aos 29 anos é agora a juíza responsável por um dos complexos processos nascidos do gigantesco Universo Espírito Santo. Neste novo caso, Ricardo Salgado é acusado de ter corrompido o antigo vice-presidente do Banco do Brasil.

Aos oito arguidos são apontados 34 crimes de corrupção, branqueamento e falsificação de documento praticados entre 2011 e 2014. A acusação tem 200 páginas e saiu no Natal do ano passado. Agora a jovem juíza do Tribunal Central vai conduzir a instrução.

O Universo Espírito Santo está desde setembro nas mãos do juiz Pedro Correia, de 44 anos, que substituiu Ivo Rosa. A experiência do magistrado
e os contornos da troca de juízes têm sido contestados em requerimentos de advogados e até numa providencia cautelar.

O juiz tem praticamente o mesmo tempo de carreira que a colega Ana Lacerda Assunção, que há apenas 5 anos entregou esta tese de mestrado na Universidade de Coimbra.

Últimas Notícias
Mais Vistos