Guerra Rússia-Ucrânia

Visita de Guterres a Moscovo foi “inútil e não teve qualquer tipo de resultado”

27.04.2022 13:50

epa09910622 Russian President Vladimir Putin (L) and UN Secretary-General Antonio Guterres (R) meet in the Kremlin in Moscow, Russia, 26 April 2022. UN Secretary-General is on a working visit in Moscow. EPA/VLADIMIR ASTAPKOVICH / KREMLIN POOL / SPUTNIK MANDATORY CREDIT

A opinião de José Milhazes, comentador SIC, que considera também que o corte de gás russo à Polónia e à Bulgária já era expectável e pretende “dividir a UE”.

A gigante russa Gazprom anunciou esta quarta-feira que já cortou o fornecimento de gás à Polónia e à Bulgária, depois destes dois países se terem recusado a pagar em rublos, a moeda russa, imposição que tinha sido feita por Moscovo. José Milhazes diz que esta já era uma situação expectável. O comentador SIC faz também uma análise aos avanços militares russos no terreno e aos encontros do secretário-geral da ONU com Vladimir Putin e Sergei Lavrov, em Moscovo.

“A Rússia pretende uma vez mais dividir a União Europeia”, sublinha o comentador SIC, que explica que a Gazprom informou que pelo menos dez países da UE já garantiram que vão efetuar o pagamento do gás russo em rublos, posição que gera divergência entre os países europeus.

Com base no comentário do Kremlin à deslocação de António Guterres a Moscovo, José Milhazes considera que foi uma “visita inútil e que não teve qualquer tipo de resultado”.

O comentador da SIC explica que o porta-voz do Kremlin veio dizer que no encontro de ontem entre Putin e Guterres não houve nenhum acordo para que as Nações Unidas e a Cruz vermelha Internacional participem na retirada das pessoas que se encontram dentro da fábrica Azovstal, que serão ainda muitas centenas.

CONFLITO RÚSSIA-UCRÂNIA

Ao minuto: Rússia corta fornecimento de gás à Polónia e à Bulgária, registadas explosões na região russa de Belgorod

SAIBA MAIS

Últimas Notícias