Guerra Rússia-Ucrânia

Erdogan e Putin encontram-se esta semana no Cazaquistão

Erdogan e Putin encontram-se esta semana no Cazaquistão
SPUTNIK

Erdogan tem a esperança de promover negociações de paz entre Vladimir Putin e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky.

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, vai reunir-se com seu homólogo russo, Vladimir Putin, na quarta-feira em Astana, à margem de uma cimeira regional na capital do Cazaquistão, disse hoje um responsável turco à agência de notícias AFP.

A Turquia, que mantém uma posição neutra desde o início da invasão russa na Ucrânia, já se havia oferecido para mediar a abertura das negociações entre Kiev e Moscovo.

Erdogan - que ainda não comentou os ataques russos a várias cidades na Ucrânia na segunda-feira que deixaram pelo menos 19 mortos e cerca de 100 feridos -, disse que a abordagem "equilibrada" de Ancara nesse conflito está a ser apreciada pelos Ocidentais.

Os Presidentes turco e russo já se haviam reunido à margem de uma cimeira regional no Uzbequistão no mês passado.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, manteve contactos por telefone com autoridades russas na segunda-feira, após os últimos ataques russos, disse uma fonte diplomática turca.


Hoje, Cavusoglu, numa entrevista à televisão turca, disse que "um cessar-fogo deve ser estabelecido o mais rápido possível. Quanto mais cedo melhor".

"Infelizmente, [os dois países] rapidamente se afastaram da diplomacia", desde as conversas entre negociadores russos e ucranianos em março em Istambul, declarou Cavusoglu.

"À medida que a guerra entre a Ucrânia e a Rússia se arrasta, infelizmente, a situação fica pior e mais complicada", acrescentou.

O ministro turco também pediu "uma paz justa" baseada na integridade territorial da Ucrânia.

"Deve haver uma paz justa para a Ucrânia. Para onde está a ir a guerra? Ela está a acontecer em solo ucraniano (...). Deve iniciar-se um processo que garanta a integridade territorial e as fronteiras da Ucrânia ", enfatizou o ministro.

"Sem um cessar-fogo, não é possível falar sobre essas questões de maneira saudável: um cessar-fogo viável e uma paz justa", sublinhou Cavusoglu.

Erdogan tem a esperança de promover negociações de paz entre Vladimir Putin e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, que são consideradas essenciais pelas autoridades turcas.

Embora seja membro da NATO, a Turquia não aderiu às sanções ocidentais contra a Rússia. Erdogan, que enfrenta uma situação económica difícil antes das eleições marcadas para junho, deseja manter e desenvolver o comércio com Moscovo.

No entanto, sob pressão dos Estados Unidos, Ancara anunciou no mês passado que os últimos três bancos turcos que ainda aceitavam cartões bancários russos decidiram encerrar as parcerias.

A decisão seguiu semanas de alertas cada vez mais urgentes de Washington, instando a Turquia a limitar as suas relações económicas com a Rússia, ou corre o risco de ser sujeita a sanções.

Últimas Notícias
Mais Vistos