Incêndio na Notre-Dame

Cinzas de Notre-Dame cobrem Paris

Incêndio atingiu o edifício icónico da capital francesa.

Um incêndio deflagrou esta segunda-feira, por volta das 18h50 (17h50 em Lisboa) na Catedral de Notre-Dame, em Paris. A intensidade das chamas foi tal que o pináculo da catedral cedeu e colapsou:

Mais de quatro horas depois, o comandante dos bombeiros sapadores de Paris, o general Jean-Claude Gallet, anunciou que a estrutura da catedral estava "salva e preservada na sua globalidade".

A Procuradoria de Paris anunciou que os investigadores estão a considerar o incêndio como um acidente, referindo que a polícia vai avançar com uma investigação por "destruição involuntária causada pelo fogo".

Segundo a agência Reuters, um bombeiro ficou ferido com gravidade. Centenas de bombeiros acorreram ao local. A zona foi isolada pela polícia e os acessos à ilha da cidade foram fechados.

O jornalista da SIC Guilherme Monteiro, que está em Paris, relata momentos de pânico e desespero na capital francesa:

Rui Pedro Santos, um turista português de visita à capital gaulesa, explica que as autoridades evacuaram o edifício de forma imediata:

A origem do fogo estará relacionada com os trabalhos de reabilitação do edifício e tudo terá começado após a queda de um andaime.

Emmanuel Macron esteve no local. O Presidente francês prometeu que a catedral de Notre-Dame será reconstruída e disse que "o pior foi evitado".

Philippe Wojazer

Marcelo Rebelo de Sousa também reagiu. O Presidente da República enviou uma mensagem a Macron, na qual fala numa "dor que nos trespassa o olhar e logo nos marca a alma".

A chanceler alemã Angela Merkel reitera que a catedral de Notre Dame é um símbolo da Franca e da cultura europeia e Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, fala na "Notre Dame de toda a Europa".

IAN LANGSDON

Durante a noite, centenas de pessoas aglomeraram-se junto à catedral, num momento de oração e homenagem a um dos monumentos mais icónicos da história francesa:

Imagens do antes e do depois das chamas são elucidativas do cenário de destruição:

A tragédia de Notre-Dame pinta as capas da imprensa internacional desta terça-feira e, nas redes sociais, há dezenas de ilustrações com homenagens ao icónico monumento parisiense.

(Instagram)

(Instagram)

O antigo embaixador de Portugal em Paris, Francisco Seixas da Costa, considera que para além de património francês, a catedral de Notre-Dame faz parte da memória coletiva universal.

Já o vereador português da Câmara de Paris, Hermano Sanches Ruivo, considera o incêndio "uma catástrofe" e admite que há elementos e caraterísticas que ficaram perdidos para sempre.

Os relatos do incêndio surgiram inicialmente nas redes sociais:

Os ecos do incêndio também chegaram à Casa Branca, com Donald Trump a sugerir a utilização de meios aéreos no combate às chamas:

O monumento histórico mais visitado da Europa

Situada na pequena ilha de Île de la Cité e rodeada pelo rio Sena, no centro de Paris, a Catedral de Notre Dame é uma das mais antigas catedrais francesas de estilo gótico. A construção começou em 1163, dedicada a Maria, mãe de Jesus, e ficou completa em 1345.

Todos os anos, cerca de 13 milhões de turistas visitam o monumento (mais de 30 mil pessoas por dia).

Philippe Wojazer

  • "Via Sacra" em destaque na Edição da Manhã
    4:43
  • Árbitra de 18 anos agredida por treinador
    13:01
  • Eleições em Espanha: o que dizem as sondagens
    3:46