Incêndio na Notre-Dame

Aviões cisterna podiam fazer colapsar catedral, "responde" Segurança Civil a Donald Trump

Benoit Tessier

Donald Trump sugeriu que se usassem aviões cisterna para apagar o incêndio da catedral."Tão terrível ver o imenso incêndio na catedral de Notre-Dame em Paris.

A Direção-Geral da Segurança Civil e Gestão de Crises de França assegurou hoje que foram usados todos os meios no combate às chamas que deflagraram na catedral de Notre-Dame, exceto meios aéreos, que podiam fazer colapsar a estrutura.Centenas de bombeiros de Paris "fizeram tudo o que puderam" para controlar o "terrível incêndio", disse a entidade na rede social Twitter, acrescentando: "Todos os meios foram usados exceto aviões cisterna que, se usados, podiam levar ao colapso de toda a estrutura da catedral".

O uso de helicópteros ou aviões, com o peso da água lançada a baixa altitude, podiam fragilizar a estrutura de Notre-Dame e provocar danos nos edifícios em redor, diz ainda a autoridade francesa noutra mensagem no Twitter.

As várias mensagens, ainda que sem citar o Presidente norte-americano, respondem a uma sugestão de Donald Trump, de uso de meios aéreos para combater o fogo que na segunda-feira deflagrou na catedral de Notre-Dame, em Paris.

Donald Trump sugeriu que se usassem aviões cisterna para apagar o incêndio da catedral."Tão terrível ver o imenso incêndio na catedral de Notre-Dame em Paris.

Talvez se pudesse usar aviões cisterna para o apagar. É preciso atuar rapidamente", escreveu o Presidente norte-americano numa mensagem no Twitter.O incêndio na catedral de Notre-Dame, um dos edifícios icónicos de Paris e da arte gótica, começou na segunda-feira, cerca das 18:50 locais (17:50 em Portugal).

Os bombeiros anunciaram já que a estrutura está "preservada na sua globalidade", mas não souberam prever a duração do combate às chamas.A Procuradoria de Paris disse que os investigadores estavam a considerar o incêndio como um acidente.

No local, o Presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu que a catedral do século XII será reconstruída e afirmou que o pior tinha sido evitado, embora alertando para as dificuldades do combate ao incêndio.A tragédia de Notre-Dame gerou mensagens de pesar de solidariedade de chefes de Estado e de Governo de vários países, incluindo Portugal, bem como do Vaticano e da ONU.

"Majestoso e sublime edifício", como escreveu em 1831 o escritor francês Victor Hugo, a catedral de Notre-Dame foi edificada em 1163 e iniciou a função religiosa em 1182, embora os trabalhos de construção tenham prosseguido até 1345.

Lusa


  • "Via Sacra" em destaque na Edição da Manhã
    4:43
  • Árbitra de 18 anos agredida por treinador
    13:01
  • Eleições em Espanha: o que dizem as sondagens
    3:46