Incêndios em Portugal

Incêndio na Guarda obrigou a evacuar aldeia e fez dois feridos, incluindo bombeiro

Incêndio na Guarda obrigou a evacuar aldeia e fez dois feridos, incluindo bombeiro
NUNO ANDRÉ FERREIRA

Foram ainda registados, pelo menos, três reacendimentos.

Depois de alguma tranquilidade, foi registado um novo foco de incêndio na Serra da Estrela, na zona de Mizarela e que apanha as localidades de Padros e Aldeia Viçosa.

O incêndio começou na freguesia de Mizarela junto às eólicas de Celorico da Beira e rapidamente desceu a encosta até ao rio Mondego.

Devido à rápida progressão e aproximação das chamas de uma zona de habitações, a aldeia de Soida e a praia fluvial de Aldeia Viçosa foram evacuadas.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda, António Pereira, explicou que "há dois feridos a registar", um dos quais é um bombeiro da sua corporação, que sofreu uma queda no teatro de operações e terá "um possível traumatismo num membro inferior".

E há também um popular que foi transportado ao hospital por inalação de fumo

Loading...

Chamas em Aldeia Viçosa "começam a ceder"

O fogo mantém duas frentes ativas, uma para Mizarela e a outra para Vila Cortês, mas que "começam a ceder" ao combate, disse o comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda.

As chamas já começam a ceder ao combate, mas ainda nos espera uma noite de muito trabalho e tudo vai depender do vento e das direções que possa tomar ou da sua própria força. O incêndio não está controlado

O comandante explicou que, das duas frentes ativas do incêndio em Aldeia Viçosa, no concelho e distrito da Guarda, a "do lado direito, em Mizarela, neste momento não dá para combater, porque está numa zona onde os homens não chegam, tem de se esperar por uma janela de oportunidade para continuar o combate, mas já baixou a intensidade".

A frente do lado esquerdo, continuou o comandante, "virada para Vila Cortês [do Mondego] continua mais ativa, mas a ceder ao combate e agora é esperar que continue a ceder e que o vento não vire" de direção.

Autarca da Guarda disse que fogo estava "descontrolado"

No início da noite, o autarca da Guarda chegou a considerar que o incêndio em Aldeia Viçosa estava "descontrolado".

O incêndio está descontrolado, como já todos demos conta. O incêndio entrou em Aldeia Viçosa e está a caminhar para Mizarela e Vila Cortês [do Mondego]. Os ventos são muito fortes e está muito difícil e complicado, porque o incêndio é numa encosta


Incêndio é independente do que lavrou na Serra da Estrela

Este incêndio é um novo foco, independente do que lavrou na semana que passou na Serra da Estrela.

Esttretanto, foram registados pelo menos três reacendimentos no incêndio da Serra da Estrela. Este novo foco de incêndio vem complicar a situação que, na noite de sexta-feira tinha sido dada como dominada.

O incêndio, que começou há uma semana, só poderá ser dado como extinto quando for garantido que não há mais reativações. A Proteção Civil estima que se consiga extinguir o incêndio dentro de dois dias.

As chamas já consumiram mais de 17.000 hectares da Serra da Estrela, incluindo partes do Estrela Geopark – área classificada a nível internacional.

Últimas Notícias
Mais Vistos