Incêndios em Portugal

Autarca da Guarda acusa INEM de falhar socorro a ferido, INEM garante que agiu de forma correta

Loading...
O ferido que estaria em paragem cardiorrespiratória acabou por ser transportado para o hospital pelos bombeiros.

O presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, acusa o INEM de falhar no socorro a um ferido durante o incêndio, na noite de sábado. O homem, que estaria em paragem cardiorrespiratória, acabou por ser transportado para o hospital pelos bombeiros. A ambulância não chegou a aparecer. O INEM garante que agiu bem.

O homem foi assistido pelos bombeiros por inalação de fumo e terá, depois, entrado em paragem cardiorrespiratória. No local, estavam operacionais de diferentes corporações no combate ao incêndio da Guarda que, na noite deste sábado, ainda dava muito trabalho.

Foi um bombeiro de Favaios quem contactou o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM. Mas a viatura médica de emergência nunca chegou.

Num esclarecimento enviado às redações, o INEM garante que agiu de forma correta porque não foi transmitido ao CODU que a vítima se encontrava em paragem cardiorrespiratória. Por isso, não existia critério para acionar um meio de Suporte Avançado de Vida. Acionou sim, uma ambulância operada pelos Bombeiros Voluntários da Guarda.

Diz ainda que o CODU recebeu uma primeira informação de que o homem estaria em paragem cardiorrespiratória, mas, quando contactou os bombeiros que estavam no local, foi transmitido que a vítima tinha os parâmetros vitais normais.

O transporte para o hospital foi feito pelos bombeiros da Guarda, que também asseguraram que a vítima estava consciente e estável.

O presidente da Câmara da Guarda insiste que protocolo de atuação em caso de incêndio não foi cumprido e pede que o caso seja investigado.

Últimas Notícias
Mais Vistos