Incêndios na Amazónia

Identificados três fazendeiros suspeitos de atear fogo na Amazónia

Ricardo Moraes

Imprensa brasileira divulgou na semana passada a operação "Dia do Fogo", que foi combinada por fazendeiros para atear fogo à floresta.

A polícia brasileira conseguiu identificar três fazendeiros suspeitos de provocar queimadas no estado do Pará, integrante da Amazónia, onde estão a deflagrar vários incêndios, há mais de um mês.

O trio é formado por dois irmãos donos de uma fazenda e o gerente da propriedade. A fazenda fica localizada numa área de proteção ambiental do Xingu.

De acordo com as investigações, os três homens são responsáveis pela queimada de uma área de mais de 5 mil hectares de floresta, numa reserva ambiental. Durante as buscas, foram apreendidos vários documentos, telemóveis e munições.

Os suspeitos não foram encontrados e são considerados foragidos, com as autoridades a fazerem buscas na fazenda e noutras propriedades dos investigados, localizadas no estado de Goiás.

Na passada semana, a imprensa brasileira divulgou informações sobre a operação "Dia do Fogo", que foi combinada por fazendeiros para atear fogo à floresta.

O exército brasileiro iniciou na quarta-feira o combate efetivo a focos de incêndios florestais nas cidades de Altamira, Marabá e áreas adjacentes. De acordo com o exército, cerca de 100 militares estão integrados na operação.

A importância da Amazónia explicada em números

É a maior floresta tropical do mundo e tem 5,5 milhões de quilómetros quadrados.