Insólitos

Viveram 123 dias acorrentados para testar a relação. Agora vão cancelar o casamento

Reprodução Instagram

“Houve momentos em que quis arrancar a corrente”.

Um casal que se acorrentou no Dia dos Namorados para testar o seu amor separou-se, cortando a corrente que os unia, ao fim de 123 dias. Viktoria e Alexander, um casal ucraniano de 29 e 33 anos, decidiram mesmo cancelar o casamento que tinham planeado.

Felizes pela experiência que lhes permitiu bater um recorde, os dois admitem que a falta de espaço e privacidade acabaram por ditar o fim da relação.

“Estamos felizes por termos tido esta experiência, mas queremos viver as nossas vidas de forma independente”, disseram, citados pelo Daily Mail.

Durante a experiência, Alexander conseguiu continuar a trabalhar na venda de carros e peças de automóveis, sempre com a companhia de Viktoria. Já a ucraniana teve de desistir da profissão na área da estética, já que as suas clientes não autorizavam a presença do namorado.

Reprodução Instagram

Para além das discussões e conflitos, o casal conta ainda que estar acorrentado provocou ferimentos nos pulsos dos dois.

“Houve momentos em que quis arrancar a corrente. Mas depois o tempo passava e eu acalmava-me", conta a mulher.

Agora, estão ambos felizes por poderem prosseguir com as suas vidas.

“Quero viver a minha própria vida independente e crescer como uma pessoa independente. Finalmente estou livre”, disse Viktoria.

  • Dentro do coração
    4:23

    Futuro Hoje

    Há 7 anos no Futuro Hoje mostrámos pela primeira vez um pacemaker que se instala dentro do coração. Em Portugal há muitas pessoas a quem este aparelho salvou a vida. Só o Dr. Diogo Cavaco, cardiologista que introduziu esta técnica no país, já instalou mais de cem aparelhos destes.