Insólitos

Gémeas siamesas que nasceram unidas pela cabeça já conseguem olhar uma para a outra

Rita Rogado

Rita Rogado

Jornalista

Foram submetidas a uma rara cirurgia.

Duas gémeas siamesas que nasceram unidas pela cabeça, em Israel, já conseguem olhar uma para a outra. Com um ano, foram submetidas a uma rara cirurgia de separação. Estão a recuperar bem.

A cirurgia exigiu meses de preparação, uma sala própria e um modelo 3D das cabeças. Decorreu durante mais de 12 horas e envolveu dezenas de especialistas de Israel e de outros países.

A rara operação foi feita 20 vezes em todo o mundo. Esta foi a primeira vez em Israel.

Os médicos dizem que a intervenção correu "como esperavam" e estão satisfeitos com o trabalho da equipa. As bebés estão a recuperar bem.

Em Portugal, faz esta segunda-feira, dia 6 de setembro, 32 anos que a equipa do cirurgião Gentil Martins separou duas gémeas siamesas bebés, ligadas pelo abdómen.

Veja também:

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros