Jornada Mundial da Juventude

Altar-palco: havia uma opção dois milhões de euros mais barata, mas Câmara excluiu

ENTREVISTA SIC NOTÍCIAS

Altar-palco: havia uma opção dois milhões de euros mais barata, mas Câmara excluiu

O coordenador do grupo de projeto da Jornada Mundial da Juventude, José Sá Fernandes, revelou que a decisão da Câmara de Lisboa de aumentar a pala do altar-palco custou mais dois milhões de euros.

Os custos do altar-palco para as Jornadas Mundiais da Juventude podem chegar aos 5,3 milhões de euros. Porém, verifica-se uma derrapagem de 2 milhões de euros entre junho do ano passado e agora. O coordenador do grupo de projeto da Jornada Mundial da Juventude informa que a própria Câmara de Lisboa é de decidiu aumentar a pala, o que levou a custos adicionais.

Na SIC Notícias, José Sá Fernandes informa que “provavelmente só um quarto deste palco é que pode ser reutilizado”.

“Este palco tem função de visibilidade para os espetáculos, mas o vice-presidente disse que tinha de ser retirado e redesenhado o que terá um custo a acrescer a estes 5,3 milhões de euros”, acrescenta o coordenador.

O coordenador do grupo de projeto da Jornada Mundial da Juventude admite que “não sabe se o palco tem todos os equipamentos necessários para o evento”, porque diz “não conhecer o projeto”.

A derrapagem desde junho do ano passado para agora é de 2 milhões de euros para o altar-palco. Sá Fernandes adianta que “tiveram de ser feitas obras para fazer fundações para segurar a pala” e que a decisão de aumentar a pala foi da Câmara de Lisboa. Isto, tendo em conta que haviam outras opções em cima da mesa.

Custo do projeto inicial: 3,2milhões de euros.
DR
Custo do projeto agora pode ir até aos 5,3 milhões de euros.
DR
Últimas Notícias
Mais Vistos