José Sócrates: O Confronto

O que disseram os arguidos da Operação Marquês sobre a conta 006

Exclusivo SIC

O que disseram os arguidos da Operação Marquês sobre a conta 006

O dinheiro vivo que José Sócrates recebeu das mãos do amigo Carlos Santos Silva é uma das peças basilares na acusação da Operação Marquês. No documento de duas mil páginas, 400 são para descrever uma a uma as entregas de envelopes com notas, que se repetiram durante quase quatro anos.

Os montantes, que terão ascendido a mais de um milhão de euros, saíram todos da chamada conta 006, uma conta bancária titulada por Santos Silva, mas que o Ministério Público afirma ser, na verdade, o cofre das luvas que o antigo primeiro-ministro terá recebido por atos de corrupção. Na Grande Reportagem de hoje vamos analisar à lupa a conta 006, ver e ouvir as provas recolhidas no processo e escutar as explicações dos arguidos aos investigadores.

  • Mais de um milhão saiu da conta 006 da Operação Marquês
    4:11

    José Sócrates: O Confronto

    Os 28 arguidos da Operação Marquês têm até ao dia 3 de setembro para pedirem a abertura da instrução. A SIC revelou na segunda-feira imagens exclusivas dos interrogatórios a José Sócrates, no âmbito do processo. Hoje, no Jornal da Noite, há mais novidades. O dinheiro vivo que Sócrates recebeu das mãos do amigo Carlos Santos Silva é uma das peça basilares na acusação da Operação Marquês. Os montantes, que ascenderam a um milhão de euros, saíram todos da chamada conta 006, uma conta bancária titulada por Santos Silva, mas que o Ministério Público afirma ser na verdade o cofre das luvas que o antigo primeiro-ministro terá recebido por atos de corrupção.

  • O saco azul da Operação Marquês
    5:59

    José Sócrates: O Confronto

    A acusação da Operação Marquês diz que o Grupo Espírito Santo pagou quase 100 milhões de euros de luvas, por causa de negócios relacionados com a PT. A maior fatia terá sido entregue a José Sócrates, mas os investigadores acreditam que também Zeinal Bava e Henrique Granadeiro receberam subornos de Ricardo Salgado. O dinheiro terá saído de uma empresa fantasma, chamada ES Enterprises, que escapou sempre ao controlo do Banco de Portugal. É o que explica este excerto da Grande Reportagem "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês", para ver no Jornal da Noite de hoje.