Julho sem plástico

Um desafio para julho: o mês sem plástico

O objetivo é encontrar alternativas para evitar plástico de uso descartável.

Julho é considerado o mês internacional sem plástico.

Há uma década que este mês é um desafio global para conservar o planeta. A iniciativa já chegou a 250 milhões pessoas de 177 países.

A organização ambientalista Zero deixa um conselho para ajudar a acabar com o paradima do " usar e deitar fora".

Quercus alerta para agravamento da poluição dos oceanos com a pandemia

A associação ambientalista Quercus alertou no Dia Mundial dos Oceanos para o agravamento da poluição marinha com a pandemia de covid-19, em particular o descarte de objetos de proteção individual, nomeadamente máscaras e luvas.

A Quercus sublinha que os oceanos enfrentam várias ameaças, sendo a mais mencionada nos últimos anos a poluição por plásticos, mas que veio agravar-se com a pandemia por covid-19.

"Se por um lado a pandemia de covid-19 demonstrou ao mundo que quando algumas atividades humanas param, a saúde do nosso planeta melhora, o mesmo não podemos dizer sobre os nossos Oceanos", é referido.

No entendimento da Quercus, a "falta de civismo e educação agravou de forma visível a poluição marinha, com o descarte de objetos de proteção individual nas ruas que acabam por ter como destino final o fundo dos mares e oceanos".

Máscaras e luvas descartáveis estão a criar "tsunami" de resíduos nos oceanos

Os equipamentos de proteção de plástico usados contra a covid-19 estão a criar um "tsunami" de resíduos que vai a caminho do oceano, avisou hoje a associação ambientalista WWF, que lançou uma campanha em Espanha pedindo civismo.

Com a campanha "Apanha a Luva" a organização apela para a responsabilidade dos cidadãos para porem as luvas e máscaras de proteção nos contentores do lixo para proteger a saúde e evitar que os rios e mares do planeta fiquem ainda mais poluídos e pede um plano urgente de gestão dos resíduos provocados pela pandemia.

Para que lixo se deve deitar uma máscara descartável?

A Direção-Geral da Saúde explicou que as máscaras descartáveis, usadas devido à covid-19, devem ser colocadas no lixo doméstico e não na reciclagem ou na via pública, enquanto as máscaras comunitárias devem ser higienizadas após utilização.

"Independentemente de se usarem descartáveis ou não, há regras que se devem cumprir, e uma delas é a proteção do ambiente e, portanto, uma máscara descartável deve ir para o chamado lixo doméstico, não deve ir para o ecoponto, e nunca deve ser abandonada na via pública -- óbvio que não", sublinhou a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.